Você sabe o que significa o termo calagem?

O termo deriva da palavra calcário, que é o corretivo do solo mais usado na agricultura comercial. Calagem é, portanto, a aplicação de um corretivo no solo, com a finalidade de corrigir a acidez, aumentar o PH e melhorar o aproveitamento de macronutrientes, além de fornecer cálcio e magnésio, que são macronutrientes essenciais, e neutralizar os efeitos prejudiciais do alumínio, ferro e manganês, quando em níveis tóxicos.

Além da acidez, a capacidade tampão do solo e a capacidade de troca de cátions (CTC) influenciam na dose necessária de calcário para obtenção dos efeitos desejados. Esse tampão atua para manter inalterada a concentração de hidrogênio (H+) na solução do solo, mesmo em doses crescentes de corretivo. Quanto maior o teor de argila (de boa qualidade) e de matéria orgânica, maior a capacidade tampão.

https://lh4.googleusercontent.com/

Solos mais tamponados (maior capacidade tampão), necessitam de mais calcário para elevar seu pH do que solos menos tamponados (menor capacidade tampão). A capacidade tampão relaciona-se diretamente com os teores de argila e de matéria orgânica do solo, assim como com o tipo de argila. 

Quanto maiores os teores de argila e de matéria orgânica do solo, maior quantidade de calcário deve ser utilizada para corrigi-lo.

O corretivo de solo é todo produto que contém substâncias capazes de corrigir algumas características do solo desfavoráveis às plantas. Um dos principais corretivos da acidez do solo é a rocha calcária moída que comercialmente é denominada calcário.

Por que devo aplicar calcário?

Grande parte dos solos utilizados para o cultivo do café no Brasil, apresenta características químicas inadequadas para o pleno desenvolvimento das plantas e para a obtenção de elevadas produtividades. 


Dentre essas características,podemos citar : elevada acidez, altos teores de Al trocável (Al3+) e deficiência dos nutrientes Ca e Mg, as quais são inadequadas por efeitos diretos ou indiretos sobre as plantas. A elevada acidez do solo (baixo pH) se caracteriza por efeito direto dos íons H+ sobre as raízes, além de reduzir a disponibilidade de diversos nutrientes e aumentar o efeito da toxidez de alumínio,altos teores de Al3+ no solo são tóxicos para as plantas e a deficiência de Ca e Mg por si só já se explica, uma vez que estes são elementos essenciais para a nutrição adequada das plantas.

A calagem, ou melhor dizendo, a aplicação de calcário, se realizada corretamente, pode corrigir ou diminuir esses efeitos negativos, elevando o potencial agrícola dos solos e, consequentemente, aumentando a produtividade das lavouras.

Fonte: Malavolta, 1989

Entenda os efeitos da calagem:

– Adiciona cálcio (Ca), magnésio (Mg) ou ambos e eleva o pH.

– Diminui lixiviação de potássio (K).

– Diminui fixação de fósforo (P).

– Diminui, em alguns solos, a disponibilidade de boro (B), manganês (Mn) e zinco (Zn).

– Aumenta disponibilidade de molibdênio (Mo).

– Aumenta a atividade microbiológica (acelera a decomposição da matéria orgânica – M.O.).

– Torna mais adequadas as condições do solo para a atuação de bactérias fixadoras de nitrogênio.

– Aumenta, na solução do solo, as cargas pH dependentes.

– Induz, dependendo da quantidade aplicada, a movimentação de cálcio e magnésio em maior profundidade.

Onde aplicar? Como aplicar?

Assim como na amostragem de solo e na aplicação do adubo de produção, a aplicação do calcário também deve ser no local de maior atividade radicular, ou seja, sob a saia do cafeeiro. Quando for necessário corrigir o solo também nas entrelinhas, é recomendada a aplicação do calcário em toda a extensão do terreno, cuidando para que a aplicação sob a saia do cafeeiro não seja negligenciada.

Formas de aplicação 
Em regiões montanhosas, a aplicação é feita manualmente, distribuindo sobre o cafeeiro ou em toda a área.

Consultor Agronômico – Pattryck Yan N. Vitor De Oliveira

 

 

Referências bibliográficas

Manual do Café Manejo de Cafezais em Produção desenvolvido pela Emater – MG.

MALAVOLTA, E. ABC da adubação. Editora Agronômica CERES, São Paulo, 1989.

https://www.cafepoint.com.br/noticias/tecnicas-de-producao/necessidade-de-calagem-para-a-cultura-do-cafe-297n.aspx

https://www.cafepoint.com.br/noticias/tecnicas-de-producao/calagem-no-cafeeiro-210519/